Notícias

Orientação para ações culturais é um dos serviços mais demandados ao Sindi Clube

13/02/2019

Nem só da busca de soluções gerenciais, legais e de formação técnica, vivem os clubes filiados ao Sindi Clube. O esporte tem a preferência entre os associados dos clubes paulistas, mas a cultura, com suas vertentes artísticas, tem grande aceitação nos clubes, porque possibilita aos associados a demonstração de talento nas áreas de canto coral, dança, arte da escrita, artes plásticas, ampliação dos conhecimentos nos clubes de leitura, entre outras atividades.  

“O atendimento prestado pelo Sindi Clube mostra que é possível criar um ambiente cultural com ofertas variadas para atender a todos os gostos e idades dos associados das agremiações”, diz Antonio Clementin, coordenador do Programa Cultural Sindi Clube. Segundo ele, “as ações culturais desenvolvidas pela entidade para os clubes proporcionam a participação de centenas de associados dessas agremiações, que expressam amor às artes e culto à amizade. As apresentações possuem entrada franca para familiares e amigos dos associados dos clubes”.

O início dessa prestação de serviços foi há 19 anos, quando o Sindi Clube criou seu Programa Cultural, tendo como ação inicial o Circuito de Corais, destinado a promover o intercâmbio cultural e a troca de experiências musicais entre clubes. As apresentações contam com a presença de um público cada vez mais interessado e participante. “Os corais dos clubes participantes apresentam repertórios, arranjos, e o resultado musical agrada a todos, por mostrar trabalho de excelente nível e qualidade musical”, relata Clementin.

Segundo ele, para suprir a necessidade de manutenção dos corais, o Sindi Clube já indicou maestros para os clubes. Em cada apresentação, que é promovida no clube anfitrião do evento, podem participar de quatro a cinco corais e, ao final, a agremiação oferece um coquetel de confraternização para os integrantes dos corais. O repertório musical é variado e vai do cancioneiro popular e erudito, brasileiro e internacional, além de músicas dos países cujas colônias deram origem aos clubes.

Outra iniciativa cultural do Sindi Clube é o Dia da Dança. Criado em 2006, também, com o formato de circuito, com o objetivo de promover a dança nos seus variados estilos, com troca de experiências entre clubes e participação predominante de jovens. Em cada edição, reúnem-se grupos de oito a dez clubes, que podem apresentar até quatro coreografias. As apresentações vão desde balé clássico e moderno, até sapateado, dança flamenca, street dance e dança de salão. “As coreografias são muito bem elaboradas, os participantes se empenham bastante e recebem orientação de coreógrafos profissionais”, finaliza o coordenador.

 Literatura nos clubes

 Em 2011, foi instituído o Prêmio Sindi Clube/APL de Literatura (poesia, crônica e conto), para a participação de associados de clubes paulistas, em parceria com a Academia Paulista de Letras (APL). Depois, em 2016, o concurso ampliou sua abrangência, com o nome de Prêmio Nacional de Literatura dos Clubes, por meio de convênio com a Fenaclubes (Confederação Nacional dos Clubes), e foi aberto à participação de clubes de todo o país. O certame distribui anualmente prêmios em dinheiro para os vencedores nas três modalidades literárias e já resultou na publicação de duas edições de livros que apresentam coletâneas dos textos premiados.

 O prêmio foi tão bem sucedido que influenciou a criação de mais dois concursos: o Prêmio de Literatura para Estudantes Associados de Clubes e Convidados, em sua segunda edição, e o Prêmio Palmeiras de Literatura, já em terceira edição, o último realizado com apoio do Sindi Clube. As três premiações estão com as inscrições abertas neste primeiro semestre. Todos têm o apoio da Academia Paulista de Letras.

“Além de escreverem textos para concorrer aos prêmios, os associados dos clubes se motivam para participar de outras atividades culturais também organizadas pelo Sindi Clube, como o Clube de Leitura e o Encontro com o Autor”, lembra Clementin.

 No Encontro com o Autor há reuniões periódicas, realizadas em parceria com a Editora Planeta, nas quais um autor é convidado a falar sobre sua obra no clube que recebe o evento. “Nós fazemos a interlocução com a editora, articulamos com os clubes filiados, verificamos o interesse em participar, inscrevemos os interessados e mediamos a coordenação das agendas dos autores com a editora para realização do encontro”, explica o coordenador cultural do Sindi Clube.

No Clube de Leitura, feito em parceria com a Grupo Companhia das Letras e com a Academia Paulista de Letras, os encontros são mensais entre os associados de clubes que gostam de ler, encontrar pessoas interessantes, discutir suas ideias e compartilhar conhecimento a respeito de uma obra lida. Os livros são escolhidos pelos mediadores e leitores. “É também uma oportunidade para aqueles que querem começar a se aventurar pelo mundo da boa leitura” diz Clementin.

TODAS AS NOTÍCIAS